Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Servidores do Porto de Paranaguá que tinham “dedos de silicone” poderão perder cargos públicos


terça-feira, 25/fevereiro/2014
Servidores do Porto de Paranaguá que tinham “dedos de silicone” poderão perder cargos públicos

O Ministério Público Estadual (MPE) e a Polícia Federal (PF) apreenderam, no Porto de Paranaguá, 25 moldes de silicone dos dedos de 14 funcionários da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina. Os moldes eram usados para bater o ponto de funcionários que não compareciam para trabalhar, para evitar perdas salariais. A prática foi descoberta pela Appa e o MPE foi avisado, culminando numa operação conjunta com a PF, realizada na última sexta-feira (21) e que gerou as apreensões.

Na manhã desta segunda-feira (24), o promotor do Ministério Público Estadual, Leonardo Busatto, o delegado da polícia federal, Jorge Fayad Nazário e o superintendente dos portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, concederam entrevista coletiva na sede do Porto de Paranaguá para dar detalhes da operação.

“Encontramos os moldes no Pátio de Triagem e no setor administrativo operacional. Todos os moldes foram testados e correspondem a 14 funcionários diferentes. No entanto, é possível que haja o envolvimento de mais pessoas”, afirmou o promotor. Além dos 25 “dedos de silicone”, uma moldeira também foi apreendida. O delegado da Polícia Federal disse que vários moldes estavam acondicionados em recipientes próprios e tinham etiquetas, com os nomes dos donos das digitais.

De acordo com o MPE, há indicativo da prática dos crimes de formação de quadrilha, falsidade ideológica e peculato, com penas que vão de 4 a 20 anos, além da possibilidade de responsabilização criminal. No juízo cível, caso se confirmem os indícios, o MPE ingressará com ação de improbidade administrativa que pode acarretar em multa e perda dos cargos administrativos.

O superintendente Luiz Henrique Dividino disse que trata-se de uma prática bastante grave, e que a administração quer acreditar, tenha sido pontual. “Acreditamos que seja algo pontual, envolvendo pessoas com desvio de conduta. Vamos continuar buscando sanear isso. Estamos em meio a um processo de transformação administrativa e nos deparamos com esta grave situação. Não iremos tolerar estas práticas e, assim que soubemos da fraude, prontamente comunicamos as autoridades cabíveis” disse Dividino. “Esta prática está diretamente ligada à indústria de ações trabalhistas que se instalou no porto, e nos último, ceifou mais de R$ 1,4 bilhão dos cofres públicos. Estamos batalhando para reverter esta realidade”, completou Dividino.

Dividino disse ainda que a Appa irá instaurar processo administrativo e judicial visando o afastamento dos envolvidos para que haja a apuração devida. Desde abril de 2013, a Appa conta com sistema de leitura biométrica do ponto eletrônico. Todos os cerca de 700 funcionários da autarquia devem bater o ponto desta forma em 24 relógios espalhados pelos diferentes setores da administração portuária.

A partir de agora, o MPE vai encaminhar a lista com os nomes dos servidores que tinham os dedos de silicone. Um levantamento das imagens das câmeras de segurança dos locais onde os funcionários batiam o ponto está sendo feito. O processo corre em segredo de justiça e o MPE prevê que em 30 dias tenha concluído as investigações preliminares.


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Sem seguro, polícia recupera Land Rover de R$ 140 mil e faz alegria de curitibano

Prefeitura traz palestra com Marcos Meier para encontro dos servidores da Educação

Aberto o concurso de Decoração Natalina: Natal Luz em Guaratuba

Campus Santa Cruz desenvolve ações no Novembro Azul


Encapuzados invadem casa e matam empresária; namorado foi poupado

Encapuzados invadem casa e matam empresária; namorado foi poupado


Guaratuba recebe do governo área do futuro Parque de Eventos

Guaratuba recebe do governo área do futuro Parque de Eventos


Guaratuba tem serviço de alerta de tempestades por SMS

Guaratuba tem serviço de alerta de tempestades por SMS


Comitê gestor apresenta projeto para instalação da radioterapia na unidade II do Hospital São Vicente

Comitê gestor apresenta projeto para instalação da radioterapia na unidade II do Hospital São Vicente